BLOG

  • Just Natural Please

Ser mãe lá fora

Hoje trago-vos uma pessoa especial para o blog, neste tema que acredito tocar a muitas de vós: ser mãe fora da nosso país.


Por opção própria ou por circunstâncias da vida, foram muitos os jovens que abandonaram o nosso país nos últimos anos em busca de uma vida melhor. Alguns regressaram, outros foram ficando e com o passar do tempo surge a maternidade fora do nosso país.


Esta mãe faz parte do meu "gang" de manas veganas do coração que conheci online e com quem mantenho contacto quase diariamente. É mãe do bebé mais fofo dos Alpes suiços e arredores e talvez a conheçam datravés das suas partilhas de Instagram pelo nome A minha mãe vegana, e mais recentemente através do seu blog e do seu canal de Youtube com o mesmo nome.


É a Sónia.



J. Como foste parar aos Alpes suiços? Conta-nos um pouco do teu percurso.

S. O meu marido nasceu na Suiça, exatamente no mesmo hospital que o nosso filho Lucas (coisas da vida), ele também filho de pais emigrantes. Aos 6 anos voltou para Portugal com a família e aos 11 foi viver para o "meu" Algarve, foi aí que o conheci, ele veio estudar para a minha escola e era da turma dos meus primos.

Mais tarde começámos a namorar, ele com 16 anos e eu com 14 (umas "quianças"), terminámos a escola e fomos para a Universidade. No entanto ele já não tinha muita vontade de continuar a estudar, acabando por desistir do curso e começando a trabalhar (um trabalho mal pago, nesta altura estava a começar a famosa crise em Portugal).

Até que um familiar dele, que ainda estava aqui a viver na Suíça fez-lhe uma oferta de trabalho para cá e ele aceitou.  Veio trabalhar e as coisas começaram a correr bem, eu continuei em Portugal por mais 3 anos a terminar o meu curso e quando acabei o curso casámos e eu vim viver com ele. Portanto vim por ele, por saber que ele cá tinha mais e melhores oportunidades que em Portugal.

J. Ser mãe fora de Portugal foi algo planeado ou aconteceu?

S. Ser mãe estava nos meus planos mas o país onde me encontrava não interferiu com a decisão. Agora se me perguntares se gostava de ter um segundo filho aqui ou em Portugal ía responder-te que aqui.  Isto porque correu tudo lindamente bem, desde da gravidez, ao meu parto humanizado em meio hospitalar, ao seguimento domiciliário...Todos os profissionais com quem me cruzei foram formidáveis. J. Quais são os maiores desafios de ser mãe num país que não o teu?

S. A cultura, por exemplo, agora por lei as crianças têm de ir para a escola aos 4 anos. Portanto estando eu de acordo ou não é assim que vai ser. E as saudades, as saudades são sempre o maior desafio.

J. Comparando a Suíça com Portugal, qual dos dois tem uma política mais respeitadora da maternidade?

S. Diria que a Suíça. As diferenças não são muitas mas cá temos mais apoios monetário quando a família aumenta.


J. Como é a relação das mães suíças com com os seus filhos? A mãe suíça é muito diferente da mãe portuguesa?

S. Eu não gosto nada de generalizar, é sempre perigoso, mas talvez a principal diferença seja no cumprimento dos horários. Aqui a rotina das crianças é planeada ao minuto, há hora para acordar, comer, brincar, dormir...E é cumprida à risca. Outra coisa que também é bem notória é o senso de responsabilidade e de dever que é incutido desde muito cedo nas crianças.

J. Como vão fazer com a questão da língua com o vosso bebé?

S. Vai aprender Português em casa e o Francês na escola e com os amiguinhos.


J. Relativamente ao veganismo, é mais fácil ou mais difícil ser-se vegan aí?

S. Quando me tornei vegana (há 3 anos e meio) eu fazia uma alimentação maioritariamente à base de frutas, estilo rawtill4 e nessa altura era mais fácil ser vegana em Portugal. Em Portugal, mais propriamente no Algarve (sba city), tinha acesso a mais variedades de frutas e bemmmm mais docinhas. Atualmente é facil ser-se vegana nos dois países, primeiro porque a minha alimentação já é mais à base de cereais, leguminosas, frutos secos, frutas (mais "normal" digamos) e segundo porque tanto num país como no outro a gama de produtos veganos no mercado cresceu a olhos vistos.

J. E o regresso a Portugal faz parte dos planos?

S. Faz sim, eu saí de Portugal mas Portugal nunca saiu de mim.

Eu falo português, o meu marido e os meus sogros também, metade dos meus vizinhos falam português...Às vezes até me esqueço que estou noutro país. 

Para além disso a minha família e amigos estão aí e até a maioria dos meus insta friends é portuguesa...Portanto fica muito complicado criar raízes aqui.

Estou cá sem data para voltar, aproveitando tudo aquilo de bom que este país tem para nos oferecer, mas sabendo que regressarei para Portugal.





Espero que tenham gostado de conhecer a Sónia e desta perspetiva da maternidade fora do nosso país. Aconselho a visitarem o seu Instagram, o seu blog e o seu canal de Youtube.



Um abraço a todas as mães portuguesas que enfrentam o desafio da maternidade longe do colo da família (porque a certa altura todas nós precisamos de colo...).


Até breve,

Joana


0 visualização
PARCEIROS

CANDIDATO A MELHOR BLOG

VEGETARIANO/VEGAN 2016

Blog

  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • Pinterest - Grey Circle

Loja

  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

© 2015 by Just Natural Please. All rights reserved.