Blog

  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • Pinterest - Grey Circle

Loja

  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
PARCEIROS

CANDIDATO A MELHOR BLOG

VEGETARIANO/VEGAN 2016

© 2015 by Just Natural Please. All rights reserved. 

BLOG

  • Just Natural Please

Colar de âmbar báltico: funciona?

“Que colar é esse com que ele anda?” – uma pergunta frequente que me fazem. Eu fiz a mesma pergunta há tempos atrás quando vi no Instagram uma foto de um bebé com um colar destes. Pior! Na altura lembro-me de comentar “mas que raio de mãe põe coisas à volta do pescoço de um bebé?!” – sempre cheia de julgamentos antes de ser mãe…

Pois agora cá estamos nós: o JD com um colar daqueles à volta do pescoço e eu muito vaidosa e com alguma vontade de pôr pimenta na minha própria língua para me punir de todas as afirmações cheias de julgamento para com outras mães antes de saber o suficiente sobre o assunto…



Então mas afinal para que serve este colar? Este colar é um colar de âmbar báltico. O âmbar báltico, ao contrário do que se possa pensar, não é uma pedra mas sim uma resina vegetal fossilizada originária do mar báltico e é utilizada na medicina tradicional há centenas de anos (a primeira referência do seu uso foi feita por Hipócrates 460-377 a.C.) devido às suas propriedades curativas únicas. Nas últimas décadas começou a ser utilizado em colares para bebés com o objetivo de ajudar a diminuir o desconforto do rompimento dos primeiros dentes. A teoria por trás destes colares é que o âmbar báltico diminui o desconforto nos bebés das seguintes formas:

  • Uma mais científica: o âmbar báltico em contacto com a pele quente do bebé, liberta ácido sucínico* - uma substância com poder anti-inflamatório e analgésico, que vai sendo absorvida através da pele, diminuindo-lhe assim a dor.

*O ácido sucínico existe naturalmente no nosso organismo, sendo um intermediário metabólico nas nossas células. É também utilizado na indústria alimentar e na cosmética como emoliente alternativo aos silicones.

  • Outra mais exotérica: o âmbar báltico erradia uma energia positiva tranquilizante, absorve a energia negativa, acalma o corpo, estimula o intelecto e é dotado de um magnetismo ligeiro, conhecido por diminuir a dor.

Atenção: nada disto está comprovado cientificamente! Mas isso não significa que não seja verdade, significa apenas que ainda não há estudos científicos que o comprovem. Como ex-investigadora, obviamente olho com olhar crítico para estas teorias, mas uma coisa que tenho vindo a aprender é que nem tudo consegue ser explicado num laboratório. Há coisas que a Natureza prepara para nós que ainda nos são difíceis de entender e de aceitar sem olhar com dúvida ou desdém… Com um pequeno aflito das gengivas em casa, decidi então arriscar experimentar um destes colares. O do JD vem da Rebento e é certificado como sendo mesmo de âmbar báltico (parece que já existem falsificações com resinas sem as mesmas propriedades). Desde os dois/três meses que o JD coça muito as gengivas, nota-se que há alturas em que sente mesmo desconforto nas mesmas. E o desconforto tem vindo a escalar ao longo do tempo (agora com oito meses) e dentes ainda nada… Então porque não experimentar algo que talvez o possa ajudar e que é natural? Começámos a usar o colar há cerca de dois meses e o que é certo é que, quando ele o tem colocado não o vejo tão aflito das gengivas, leva menos a mão à boca e fica menos queixoso! Será sugestão ou coincidência? Até pode ser! O efeito placebo pode contribuir com 30 % do efeito real (aqui seria um placebo indireto). Mas o que me interessa é que noto que ele não está tão desconfortável, e não estando tão desconfortável eu não estou tão stressada por o querer ajudar e não conseguir. E se a mãe está tranquila o bebé estará tranquilo… E por isso adoramos o nosso colar de âmbar báltico! E não será perigoso? Nenhum médico vos vai dizer que não é perigoso. Nenhum médico vai encorajar que se coloquem coisas à volta dos pescoços dos bebés. Parece-me sensato. Mas a verdade é que desde que o usamos nunca senti que fosse perigoso. Os colares de âmbar báltico certificados obedecem às seguintes regras de segurança:

  • Fecho abertura fácil (clip ou rosca) – para se abrir facilmente se ficar preso em algo e não apertar o pescoço do bebé

  • Nós entre todas as contas – se o colar se partir não há risco das contas se espalharem e de o bebé as engolir

  • Tamanho apropriado aos bebés em fase de dentição – para que não fique nem demasiado apertado nem demasiado largo



Geralmente o JD usa o colar durante o dia e retiro-o nas sestas só por alívio de consciência. Mas cá entre nós, já me esqueci de o retirar uma vez ou outra na sesta e sinceramente não vejo como o colar possa ser mais perigoso que qualquer gola de uma camisola, que afinal de contas também está à volta do pescoço... ​ Também existem pulseiras caso não se sintam confortáveis em colocar o colar. Ou podem ainda dar duas voltas ao colar e colocá-lo no tornozelo do bebé debaixo de uma meia se ele tiver tendência a arrancá-lo. Eu preferi o colar porque sei que ele assim não o conseguirá morder e também porque, como mãe vaidosa que sou (sim, sou um bocadinho…) adoro ver o JD de colar. Não fica um giraço?



Então, como adoramos o nosso colar de âmbar báltico e porque se aproxima o Dia da Criança (sim mães e pais, é já para a semana…), eu e a Rebento temos uma oferta muito especial para vocês! A partir de hoje e até 30 de junho poderão adquirir um destes colares de âmbar báltico certificado com 20 % de desconto* se utilizarem o código justnaturalplease .

E porque um mimo nunca vem só, para além deste fantástico desconto receberão ainda, juntamente com a vossa encomenda na Rebento, três receitas criadas por mim para exclusivamente para vocês, adequadas a bebés a partir dos 6 meses e muito saudáveis (isentas de lácteos, açúcares refinados, glúten, solanáceas, soja…) numa ficha dobrável que poderão ter sempre à mão na vossa cozinha. O que me dizem? *oferta limitada ao stock existente.





41 visualizações