Blog

  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • Pinterest - Grey Circle

Loja

  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
PARCEIROS

CANDIDATO A MELHOR BLOG

VEGETARIANO/VEGAN 2016

© 2015 by Just Natural Please. All rights reserved. 

BLOG

  • Just Natural Please

Ame-kuzu: uma receita macrobiótica que me acalma

Depois de partilhar convosco 5 coisas que aprendi ao ser mãe e mulher de negócios queria também partilhar uma receita que aprendi recentemente, que tenho utilizado desde então e que tem funcionado muito bem para me deixar mais calma perante todos os desafios do meu dia a dia.


Aprendi esta receita em workshops que fiz no Instituto Macrobiótico de Portugal com a fantástica Geninha Varatojo, e podem também encontrá-la em O livro de cozinha da Marta, da Marta Varatojo, e no seu blog My Macroexotic World.


Os meus conhecimentos de cozinha macrobiótica são muito rudimentares e por isso não me vou alongar nas explicações de como este remédio caseiro funciona. Vou apenas explicar-vos aquilo que aprendi, como a tenho utilizado e os efeitos que noto em mim.



O kuzu é uma planta cujo amido (estas pedrinhas brancas que vêem nas fotografias) pode ser utilizado na culinária como espessante (um pouco à semelhança do amido de milho) e que tem propriedades medicinais, terapêuticas e preventivas.


Na cozinha macrobiótica, o kuzu é utilizado na preparação de vários remédios caseiros, sende este, o ame-kuzu, provavelmente o mais simples.


Esta bebida, de sabor suave e adocicado (graças ao adoçante natural adicionado) é reconhecida como tendo a capacidade de acalmar estados mais tensos (estados mais yang), em que estamos mais agitados ou com dificuldade em adormecer.


E eu tenho de facto notado este efeito em mim! Gosto de tomá-la ao final do dia ou sempre que me sinto mais agitada e noto que fico mais tranquila, adormeço mais rapidamente e tenho um sono mais tranquilo (dentro do possível, sendo mãe a amamentar a sua cria e a dormir com ela na mesma cama...).


Parece que também é eficaz nas dores menstruais, dores de cabeça yang (na parte de trás da cabeça) e para baixar a febre de crianças pequenas. Ainda não tive oportunidade de o testar para estes efeitos (felizmente) mas se acontecer farei uma atualização deste post.


O JD adora bebericar do meu chá de menta e deste ame-kuzu também. Dou-lhe pequenas colheres de vez em quando ou deixo-o bebericar da minha chávena quando já não está demasiado quente. É seguro para crianças a partir dos 7-8 meses, grávidas e mães a amamentar (mas confirmem sempre com o vosso médico).


Segundo a Geninha Varatojo, podemos tomá-lo uma vez por dia todos os dias em períodos de 2-3 semanas, e fazer uma pausa de uma semana antes de recomeçar.



Ame-kuzu (calmante natural macrobiótico)


Serve: 1 chávena (250 ml)

Tempo de Preparação: 5 minutos

Dificuldade: Fácil

Custo: aprox. 0,50 €

Idade: +8 meses (reduzir ou omitir o adoçante)


Ingredientes:

1 colher de chá de kuzu (à venda em lojas de dietética e produtos naturais)

1-2 colheres de sobremesa de geleia de arroz ou malte de cevada*

1 chávena de água (250 ml)


*segundo a cozinha macrobiótica estes são os adoçantes mais indicados pois são os mais equilibrados (dentro do yin dos adoçantes são os mais yang)


Preparação:

1. Colocar o kuzu numa taça pequena e adicionar 2 colheres de sopa de água. Mexer para dissolver o kuzu.

2. Transferir para um tacho pequeno e adicionar a restante água e o adoçante.

3. Aquecer em lume médio/baixo, mexendo sempre, durante cerca de 5 minutos ou até a solução ficar transparente (não fica totalmente transparente mas notarão a diferença).

4. Servir e beber quente.



Já conheciam este remédio caseiro da cozinha macrobiótica? Também vos acalma? Deixem o vosso comentário!


Até breve,

Joana

1,793 visualizações1 comentário