Blog

  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • Pinterest - Grey Circle

Loja

  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
PARCEIROS

CANDIDATO A MELHOR BLOG

VEGETARIANO/VEGAN 2016

© 2015 by Just Natural Please. All rights reserved. 

BLOG

  • Just Natural Please

5 Coisas ecológicas cá em casa

Hoje partilho convosco cinco coisas ecológicas que temos cá em casa. 

Não pensem que somos o exemplo perfeito da ecologia, longe disso! Mas temos feito um esforço para nos tornarmos mais amigos do ambiente e a mudança vai acontecendo aos poucos. Ser pai/mãe tem destas coisas: queremos tornar-nos melhores exemplos para o nosso rebento e queremos que ele cresça num planeta melhor.



Então aqui vai a nossa pequena lista de coisas aleatórias cá em casa que são ecológicas (ou mais ecológicas que a opção convencional):

1. O rabinho do JD Esta já tinha partilhado convosco no Instagram. O rabinho do JD é um rabinho ecológico por dois motivos:  1. usamos maioritariamente fraldas reutilizáveis (reduzindo as descartáveis a uma/duas por dia) 2. Praticamos Higiene Natural (ou Elimination Communication, em inglês)

Cada um destes tópicos tem muito que se lhe diga e merece ser explorado noutros posts (hei-de escrever sobre cada um deles em detalhe). Mas deixo-vos já aqui umas luzes, caso não façam a mínima ideia do que estou a falar.

Então, começando pelas fraldas reutilizáveis, são fraldas de pano. Calma! Não ando a lavar mousselinas no tanque nem as prendo à volta do JD com alfinetes de dama...

​As fraldas de pano evoluíram muito desde o tempo em que éramos bebés (se forem da minha geração ou de gerações anteriores). As fraldas de pano de hoje são feitas de materiais altamente absorventes, com revestimentos ou capas impermeáveis, vão à máquina de lavar e de secar e por isso não dão muito mais trabalho que a roupa normal. Temos também algumas toalhitas reutilizáveis de bambu que usamos em paralelo com compressas embebidas em água. É muito fácil, é bom para o ambiente, bom para os tintins do JD (as fraldas descartáveis são uma das causas de infertilidade masculina) e são lindas de morrer! 



Em relação ao segundo tópico: ok, esta é talvez a coisa mais hippie que eu faço como mãe...Mas até pode parecer hippie nos dias de hoje mas antes da invenção das fraldas seria a prática comum! A Higiene Natural (Elimination Communication, em inglês) baseia-se no princípio de que os bebés quando nascem naturalmente não gostam de fazer as suas necessidades na fralda. É por isso que tantas vezes fazem xixi assim que lhes retiramos a fralda e é também por isso que choram quando se sentem sujos (o JD era um bom exemplo disso).

Todos os bebés emitem sinais quando precisam de "ir ao WC". Mas com o uso continuado de fraldas estes sinais deixaram de ser ouvidos e atendidos e os bebés naturalmente habituam-se a fazer na fralda. Mais tarde terão de se desabituar porque entretanto decidimos que é altura de mudar para o penico.

Não será um contracenso fazer o bebé desaprender a comunicar as suas necessidades e mais tarde exigir que o aprendam novamente?

E assim surge a higiene natural, que se baseia em estabelecer uma forte conexão com o bebé, ouvir os seus sinais e levá-lo ao wc quando precisa.

Nós começámos a HN por volta dos 5 meses e meio do JD porque foi quando a descobri mas quanto mais cedo se iniciar mais fácil será o processo. Ele depressa aprendeu que podia fazer os seus "n° 1" e "n° 2" no wc e assim não teria de se sentir sujo. Passados cerca de 2 meses e meio, o JD já tem passado manhãs e tardes inteiras com a fralda seca e limpa, fazendo todas ou quase todas as necessidades no wc. Desde que eu esteja disponível e atenta, consigo levá-lo ao wc na hora certa. E ele também já começa a saber guardar os xixis e os cocós para quando eu o levo ao wc.

Isto permite não só uma grande conexão e confiança entre nós como também proporciona-lhe maior consciência corporal e fisiológica (ele adora ver o xixi a sair em repuxo...).

Bom, isto tem pano para mangas e se tiverem interesse posso escrever um artigo mais detalhado sobre o tema e explicar-vos exatamente como fazemos. Entretanto se tiverem interesse podem juntar-se ao grupo de facebook Higiene Natural - Portugal para conhecerem outras mães e pais praticantes de HN cá em Portugal.


2. Rolo anti-pêlos lavável Esta é sem dúvida a minha melhor descoberta dos últimos tempo! Quem tem animais peludos em casa vai certamente compreender-me...

​Este rolos custam cerca de 3€ nas lojas do Chinês (mas são feitos na França), são eficazes (agarram bem os pêlos), lavam-se à torneira em segundos, e estão prontos a reutilizar! Já os nomei a "melhor compra ecologica cá de casa 2017"! Os rolos de papel autocolante que eu já poupei com isto! E até agora mantém-se inalterados e eficazes, apesar do muito uso que já tiveram...



3. Detergentes ecológicos Nem todos os detergentes cá em casa são ecológicos (ainda...). Mas o motivo principal para não o serem é o stock que se foi acumulando acidentalmente de detergentes para as mil e uma aplicações diferentes que o marketing nos faz acreditar serem necessárias. É o detergente da loiça, o das bancadas, o dos inoxes, o do fogão, o anti-calcário, o do chão de tijoleira, o do chão de madeira, o dos móveis, outro para dar mais brilho aos móveis, o dos vidros, o do sofá, etc, etc...

Tudo supérfluo, desnecessário, tóxico e com perfumes que eu suporto cada vez menos!

Com todas estas variedades tínhamos o chão da despensa tão cheio de frascos que já nem conseguíamos ver o que tínhamos. Resultado: fomos comprando mais e agora temos até três exemplares de cada!  Enquanto não escoamos o stock fui preparando e testando detergentes ecológicos que quero passar a usar em definitivo. Com o pequeno cá em casa a por a boca em tudo o que é canto e esquina é imperativo mudar os detergentes para opções não tóxicas e amigas do ambiente.

Temo-nos dado muito bem com estes dois: ​Detergente ecológico à base de vinagre de sidra (uso nos eletrodomésticos e móveis, evitar usar em pedra): - 1.5 cups (375 ml) Água - 1/4 cup (60 ml) Vinagre de Sidra - 10 gotas Óleo essencial de Melaleuca (Tea Tree Oil) - 5 gotas de Óleo essencial de alfazema (ou outro à escolha)

 Detergente ecológico com Dr. Bronner's (uso no wc, bancadas, vidros, azulejos, etc): - 1.5 cups (375 ml) Água - 1/8 cup (30 ml) detergente Dr. Bronner's - 10 gotas Óleo essencial de Melaleuca (Tea Tree Oil) ​




Os frascos coloridos são da Tiger e o mais alto é do Ikea. Tenho dois frascos iguais porque mantenho um na cozinha e outro no wc, o que me ajuda a limpar com mais frequência.


4. Pilhas recarregáveis Bom, esta é básica e provavelmente já as têm na vossa casa. Nós não tínhamos até há uns meses atrás e estou muito orgulhosa desta aquisição. Antigamente os carregadores e pilhas recarregáveis eram significativamente caros mas agora são relativamente acessíveis. Esta aquisição não só é amiga do ambiente como me permitiu vagar meia gaveta que estava apenas dedicada às embalagens de pilhas novas e usadas à espera de serem levadas para o pilhão. E este carregador de pilhas é super prático pois tem uma ligação USB (é do IKEA).




5. Sacos reutilizáveis de rede para os frescos Esta é mais uma daquelas que me deixa super orgulhosa. Eu fico sempre abismada com a velocidade a que o ecoponto amarelo cá de casa se enche. Tudo vem em embalagens de plástico, enrolado em película, com 40 etiquetas por cima e depois ainda colocamos num saco de plástico para estar bem protegido na viagem até casa...

Plástico, plástico, plástico...Tão efémero nas nossas vidas e tão permanente no nosso planeta.

Tenho muita vontade de reduzir a quantidade de plástico que consumimos cá em casa mas é um processo arrebatador porque o plástico está em todo o lado! Então vamos com calma, um passo de cada vez...Há muito que ando com sacos de compras na mala para nunca ficar enrascada (ainda antes de deixarem de ser grátis) mas recentemente adquiri estes de rede elástica na Panos da Vera para trazer os frescos. Não ocupam espaço nenhum na mala, são leves, bonitos e sempre são menos uns sacos de plásticos que usamos.

Ainda não os usei nas grandes superfícies por isso não sei como é a aceitação nesses locais. Nas pequenas mercearias e mercados recebem elogios!

Comprar a granel é também uma prática muito ecológica e fazêmo-la sempre que possível. Compra-se apenas a quantidade necessária e poupa-se nas embalagens. ​



Aproveito para partilhar convosco um blog cheio de dicas "zero waste" que gosto muito, é o blog da Ana, o Ana, Go Slowly. Dêem uma espreitadela!

​Espero que tenham gostado e que vos inspire a serem mais ecológicos. Deixem as vossas dicas de ecologia nos comentários!

82 visualizações