BLOG

  • Just Natural Please

16 Resoluções para um 2016 mais saudável e equilibrado

A contagem decrescente para o Ano Novo já começou e esta é uma boa altura para refletir, fazer um balanço do ano que passou e planear algumas resoluções para o ano que vai entrar.

Escrever uma pequena lista de resoluções de Ano Novo numa agenda ou mesmo nas notas do telemóvel pode ajudar a "oficializar" os objetivos de cada um e dar uma motivação extra para a sua concretização. 

Embora a lista de resoluções de cada um seja algo muito pessoal, que cada um deve adaptar aos seus objetivos e ambições, deixo aqui uma pequena lista de sugestões para possíveis resoluções de Ano Novo para aqueles que procuram um estilo de vida mais saudável e equilibrado.



​Uma vida equilibrada e saudável depende de vários aspetos e, como tal, deixo-vos sugestões de Resoluções de Ano Novo em 4 áreas das nossas vidas: Alimentação, Atividade Física, Vida Emocional e Social e Vida Quotidiana.

Resoluções de Ano Novo na Alimentação: 1. Reduzir o consumo de produtos de origem animal Já falei deste assunto anteriormente aqui no blog. Mesmo não cortando totalmente nos produtos de origem animal, fazer um esforço para os reduzir vai trazer-vos mais saúde e mais espaço para outros alimentos saudáveis. Vai também diminuir a vossa pegada ambiental e trazer-vos mais paz interior pela ética das vossas escolhas. Uma boa estratégia é fazer com que os vossos pratos tenham as cores do arco-iris (com predominância do verde) ou adotar pelo menos um dia por semana livre de produtos de origem animal (como as já famosas "Segundas Sem Carne" ou "Meatless Mondays").

2. Reduzir consumo de Açúcar Refinado O açúcar refinado tornou-se no grande inimigo da saúde pública do século XXI. Está em todo o lado, mesmo em alguns alimentos que tomamos como saudáveis, e está a deixar-nos viciados e doentes desde  tenra idade. Felizmente, este é um "alimento" muito fácil de substituir na nossa alimentação pois há formas bem mais saudáveis de fornecer um sabor doce às nossas receitas. Frutas, como tâmaras e bananas, ou adoçantes naturais, como açúcar de côco ou geleia de agave, são alternativas ao açúcar branco bem mais saudáveis.

3. Reduzir consumo de Sal Tal como o açúcar, o sal também está presente na grande maioria dos alimentos confecionados que ingerimos e estamos a consumi-lo em grande excesso. O sal é viciante mas é possível educar o paladar e reduzir o seu consumo. Utilizar ervas aromáticas, algas, especiarias ou sumo de limão para dar sabor aos nossos pratos são algumas das estratégias possíveis para reduzir o consumo de sal no nosso dia a dia.

4. Evitar o consumo de produtos que contenham "E's" na lista de ingredientes As prateleiras dos supermercados estão cheias de iguarias deliciosas que vêm em pacotes coloridos e atrativos. Nas costas desses pacotes, em letras bem pequeninas, vem descrita a lista de ingredientes que muitos de nós tende a ignorar. Tomar responsabilidade pelo que escolhemos comprar e colocar na nossa mesa pode de facto fazer toda a diferença na nossa saúde e na saúde da nossa família. Tomar atenção aos rótulos e evitar os alimentos com ingredientes de nome impronunciável ou que vêm descritos na forma de "Es" é uma boa estratégia para melhorar a alimentação lá de casa.



Resoluções de Ano Novo na atividade física: 5. Experimentar uma nova atividade física Existem tantas formas divertidas de mexer o corpo que não existe nenhuma razão lógica para não o fazer! Se ainda não encontraram "a vossa actividade", ou se já a encontraram mas ainda há espaço para mais, então está na altura de criar a oportunidade para experimentar algo novo! Algumas atividades que ainda não experimentei e gostava de experimentar são: boot camp militar, pole dance, acro yoga e dança bioenergética.

6. Fazer algo realmente desafiante Muitos defendem que a adrenalina de fazer algo realmente dificil, desafiante ou até assustador, faz-nos dar outro apreço à vida e traz-nos mais autoconfiança. É importante que a grande maioria das vossas resoluções de Ano Novo sejam coisas concretizáveis para não nos desiludirmos no final do ano quando nos apercebermos que não conseguimos realizar metade. No entanto, acho que é muito benéfico se incluirem na vossa lista algo que pensem que dificilmente vão ter a condição física e a coragem para o realizar. Por exemplo, a minha resolução desafiante de 2015 foi correr uma maratona. Quando a planeei pensei "Alguma vez eu vou conseguir correr 42 Km?...Nem pensar, ainda não estou pronta!". Mas afinal consegui!

7. Incluir no plano semanal planos de cardio, de força e de flexibilidade Ok, esta resolução é um pouco dirigida a mim própria mas achei por bem partilhá-la convosco pois pode ser-vos útil também. Como talvez saibam, a corrida (cardio) é a minha principal atividade física. Faço alguns treinos de força e alguma yoga mas não tanto quanto gostava. Em 2016, tenho como objetivo equilibrar as três vertentes.

8.  Respeitar os períodos de descanso e as horas de sono O sono: tão importante e tão menosprezado...A grande maioria de nós tem o dia tão preenchido que, para fazer com que as 1001 coisas que temos para fazer nas 24 horas de um dia, acabamos por roubar horas ao nosso precioso sono. Resultado: o corpo vive num constante stress durante o dia e não recupera convenientemente durante a noite, o que pode trazar inúmeros problemas de saúde incluindo anemia, distúrbios hormonais e problemas de peso. Se têm dias demasiado cheios e esgotantes, alguma coisa terá de ficar para trás e o sono não deve ser uma delas...


Resoluções de Ano Novo na vida emocional e social: 9. Reduzir o consumo de bebidas alcoólicas em ambiente social Quantos de nós bebem um copo ou outro (por vezes demais...) em ambiente social, sabendo que não é a opção que nos vai fazer sentir melhor no dia seguinte? A nossa necessidade de aceitação pelos nossos pares é-nos intrínseca, o que não segnifica que não possa ser ajustada. Se gostam do vosso copo de vinho ou de uma cerveja fresquinha ocasionais e sentem-se bem a fazâ-lo então força! Mas se sentem que só estão a fazê-lo porque todos os outros estão a beber álcool e não querem parecer "caretas" e sabem que no dia seguinte se vão arrepender dessa escolha, então porque não mudar?

10. Não culpabilizar os outros por algo que lhe está a acontecer a si Uma das melhores formas de aceitarmos que algo menos bom está a acontecer-nos é tomar consciência de que esse acontecimento não é por culpa de alguém e, muito menos, por nossa culpa. É muito mais produtivo e positivo se deixarmos de procurar o responsável por esse acontecimento e focarmo-nos na aprendizagem que podemos retirar desses aspetos menos positivos.

11. Dar algo sem esperar nada em troca  Dar é uma das formas mais eficazes de nos fazer sentir bem e de nos trazer auto-confiança e sentimentos de realização pessoal. Fazer voluntariado em causas que acreditamos ou simplesmente ajudar um idoso a atravessar a estrada...Dar não custa e faz tão bem!

12. Rodear-se de pessoas positivas e não se deixar afetar por pessoas negativas Se é certo que podemos escolher as pessoas que nos rodeiam e fazer questão que sejam as que nos fazem sentir melhor, também é verdade que certas obrigações sociais nos fazem conviver com pessoas com as quais não nos identificamos ou que nos fazem sentir menos bem. Na realidade, está tudo na nossa cabeça e a forma como nos sentimos quando estamos perto de alguém depende muito mais de nós próprios do que das pessoas em si. Mantermo-nos positivos e bem dispostos próximo da pessoa mais rezingona e desagradável pode ser dificil mas não é impossível e só depende de nós.


Resoluções de Ano Novo na vida quotidiana: 13. Preferir produtos provenientes de agricultura biológica As práticas da agricultura intensiva atual são imensamente nefastas para a nossa saúde e têm um impacto muito negativo no ambiente e nos ecossistemas. Felizmente, começam a surgir cada vez mais alternativas e mais produtos provenientes de agricultura biológica e permacultura. É certo que estes produtos têm geralmente um custo superior mas devemos pensar no reverso da moeda e nas consequências dos nossos atos a longo prazo. Todo o dinheiro que gastamos hoje vai moldar o mercado de amanhã.

14. Preferir marcas de comércio justo De forma semelhante à agricultura intensiva, que não olha a meios para atingir elevados valores de lucro, também outras áreas do comércio são afetadas pela ganância generalizada e pelo consumismo desenfriado. Hoje em dia temos acesso a muitos bens de baixo custo, sobretudo nas grandes superfícies comerciais e grandes cadeias, que compramos sem questionar a sua origem ou em que condições foram fabricados. Esquecemo-nos que por detrás de muitos desses produtos escondem-se pessoas, por vezes menores, que trabalham de Sol a Sol, sem quaiquer condições de dignidade ou segurança, e com remunerações baixissímas. Tudo para que possamos ter mais aquele par de sapatos ou aquela mala que, pensando bem, nem nos faziam assim tanta falta...

15. Trocar o carro por transportes públicos, bicicleta ou caminhada Certamente já ficaram presos no trânsito e olharam à vossa volta e viram carros e mais carros com apenas uma pessoa, o condutor, e 4 lugares vazios. Um grande desperdício de recursos e de tempo...Felizmente já começam a aparecer os sistemas de partilha de viaturas nas grandes cidades. Para os que ainda estão reticentes em partilhar o carro com estranhos podem sempre optar por utilizar a rede de transportes públicos (se a procura melhorar a oferta também melhorará..) e mesmo juntar o útil ao agradável e optar pela bicicleta ou pelas pernas nas distâncias mais curtas.

16. Limpar o roupeiro e doar as peças que já não usamos Quantos de nós guarda no roupeiro um sem fim de peças que já não se recorda bem quando foi a última vez que foram utilizadas? Alguns de nós provavelmente têm até peças que ainda têm a etiqueta...Pois bem, retiirem uma ou duas horas do vosso dia para fazer arrumações no roupeiro, separem as peças que não usam e que ainda estão em bom estado e coloquem-nas num contentor de recolha de roupa (ou dêem-nas diretamente a alguma instituição ou a alguém que precise). No final vão sentir-se nas nuvens não só porque têm o roupeiro arrumado mas também porque dar é sempre recompensador.


​E pronto, esta é a lista de resoluções de Ano Novo que preparei para vocês. Algumas delas serão também as minhas resoluções para este 2016. 

​ Resta-me então desejar-vos um ano cheio de saúde, triunfos, conquistas, equilibrio, amor e comida boa! Vemo-nos em 2016!

0 visualização
PARCEIROS

CANDIDATO A MELHOR BLOG

VEGETARIANO/VEGAN 2016

Blog

  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • Pinterest - Grey Circle

Loja

  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

© 2015 by Just Natural Please. All rights reserved.